quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Mudanças

Transformação, que leva à outras dimensões!
Sim, a mudança modifica tudo ao nosso redor
e isso reflete em nosso interior.
Bom, agora que a minha mudança está criando raízes,
está na hora de partilhar as boas novas.

Muitas vezes me pego sofrendo em vão,
deve ser hábito, péssimo hábito.

Porém a mudança alterou meu foco!
Jogou luz aonde só havia névoas, fui capaz de atravessar as Brumas
e alcançar Avalon.

Quem lê este blog sabe da minha paixão por uma vida verde.
Estou até fazendo uma disciplina de Plantas Medicinais, agora chamadas Bioativas,
para melhor expressar as infinitas possibilidades que elas apresentam.
Pois é, nós também apresentamos infinitas possibilidades!

Foi nessa infinitude que enxerguei minha vida natural, de sítio, em plena cidade.
Então, descobri que posso ter uma horta.
Pus mãos à obra!
Agora estou construindo minha horta.
Uma horta tão irreverente, tão dona de si, confesso,
estou apaixonada por ela.
Isto que ela ainda é apenas uma frágil semente.
Semente de idéia!

Quase esqueço de contar:
Resgatei minha bicicleta do porão da casa antiga.
Lá estava ela, cheia de fé em mim;
Passou vinte anos no limbo, entretanto nunca perdeu a fé em mim.
Deve ter rezado dia e noite naquele lugar frio, úmido,
ih, nem bom continuar esta definição.............
Não quero assustar meus escassos leitores,
pois corro o risco de escrever sozinha, não que escrever se faça acompanhada,
refiro-me a ficar sem leitor.
Que triste!

Voltando, a fé da minha bicicleta em mim, resgatou-me.
Uma Elisa mais pesada uns dez quilos, uns vinte anos à mais e com
uma idéia da vida bem diferente de então.
Porém nenhum destes mórbidos detalhes assustou a minha bicicleta.
E sua fé promoveu um milagre.
Enxugou alguns quilos,
liquidou com o excesso de colesterol ruim,
e, de gorjeta, remoçou aquela alma.

Foi muito além,
tornou-se uma bicicleta acadêmica,
não falta nem quando chove,
é a única no bicicletário, toda imponente,
majestosa!
Em dias de sol, fica lá toda feliz junto com as amiguinhas.


E foi ela que foi comigo nas leiras,
olha, não tenho certeza deste termo:
leira. Porém tenho certeza que fomos lá aonde tem leiras
buscar terra para a horta.
Que aventura, nós duas carregando aquela terra linda.
Aprendi sobre as leiras na aula de Plantas Medicinais.
As leiras transformam o lixo Universitário em terra de altíssima qualidade.

Bom, as leiras ficam para outro dia...............
volto e conto tudinho sobre elas, prometo!
[:P]

2 comentários:

O jeitinho Brasileiro disse...

Que maravilha!
Fiquei com uma pontinha de inveja, mas daquelas boas que mesclam tb a felicidade em ver que vc realizou um sonho que tb era meu....Que bom, tb já me apaixonei por sua horta, espero todos detalhes. o que é leira bem explicadinho e o que vc plantou. Será o mesmo que pretendo plantar um dia? Olha qq dia tb vou realizar esse meu sonho, sinto-o cada vez mais perto.E aí vamos trocar experiências. Qdo vc falou em mudança, sei lá pq a bruxa velha aqui sentiu uma energia muito boa de renovação de vida para algo + natural. Seu blog tá lindo, não tem só encantos mas esperança que sempre vai existir alguém assim...como vc. Cheia de vida e amor pela natureza. A minha bike não aguentou.... use a sua sempre!Faz bem ao corpo e ao espírito...Parabéns e Felicidades!!!

Élis Bruxa disse...

Wal querida, nem calcula o quanto estou feliz ao ler seu comentário!
Trarei todos os detalhes da minha horta para você, sempre.
Quanta á leira, joguei esta palavra no google e veio um artigo explicando tudo, bem direitinho. Faça isto e veja o quanto está em nossas mãos ajudar a natureza!
Beijos!