sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Flores de Inverno, reencontrando a alma



Há dias que são tão cinzas, que nossa alma chora e pensa que não quer mais a vida. 
Entretanto, são esses dias que guardam, acolhem a luz maior de nossa existência.
Apenas guardam, jamais tomam, porque a luz é a própria vida.
E a vida é estar presente em cada momento; pois cada momento insere um aprendizado; um reconstruir e aperfeiçoar quem somos e para quem somos.
Flores do inverno são presentes que recebemos da vida. 
São os encontros que fazemos e vivemos a cada momento. 
São sinais que nos conduzem e enfeitam a existência.
Buscar as respostas que norteiam nossa vida é desbravar o caminho que nos conduz para a realização de nosso propósito maior.
E o silêncio é o mestre que fala ao nosso coração.